As piores capas da Playboy de todos os tempos

Revista masculina escorregou em algumas escolhas

A Playboy é a revista masculina de maior sucesso. Porém, comete alguns erros na escolha das capas com fotos muito retocadas, modelos não tão bonitas e poses estranhas. Os ensaios podem estar bons, mas não dá para negar que a capa é o que atrai o cliente, não acha? 

A capa de Marina Lima, de 1999, levantou várias questões: 

1 - O que há de sexy no joelho de Marina Lima? 
2 - Por que ela está tão brava?
3 - Se é música para os olhos, só pode ser um heavy metal

Há quem curta o fetiche do Papai Noel, mas é impossível negar que esta capa "histórica" de Carla Perez, de 2000, deixa qualquer um um pouco perturbado. O bom velhinho está segurando o tchan da loira! 

O Photoshop é uma ferramenta criada para o bem. Ou seja, na Playboy deveria ser usada para somente apagar algumas imperfeições. Mas fica difícil quando a modelo em questão não é muito fotogênica. O ensaio reflete o que ela era no BBB: sem sal e sonolenta

Mônica Apor foi traída pelos retoques e perdeu os mamilos no meio do caminho #ForçaMônica

Olha aí mais um exemplo de Photoshop enganador. Gyselle não tinha o bumbum tão grande quanto na capa. Além disso, a cara dela está mais para "tira essa foto logo" do que sexy 

Andréa Lopes foi capa em 2007, mas não agradou. Não se encaixa no padrão Playboy de qualidade

Vamos combinar: óculos 3D não são sexy. Larissa Riquelme era bonita, fazia sucesso e preenchia os quesitos de beleza da revista. Mas a ideia de fazer o ensaio e capa 3D simplesmente não rolou

Doris Giesse teve bastante destaque nos anos 80 e começo dos 90. Ela era uma mulher linda, mas a capa não passou isso ao leitor. Ela estava com os seios expostos, mas com o olhar parecia dizer: "se você der uma espiadinha, te mato. Vai encarar?"

Não há nada de errado com a Adriane Galisteu. O único problema é que ninguém ligou para o seu ensaio feito na Itália no nível superprodução. O que ganhou destaque nesta edição, de 2011, foi a frase eterna de Sandy: "É possível ter prazer anal"

A grávida pode ser sensual, mas ao sair na capa da Playboy perde toda a aura celestial que vem com a gestação

Leka, da primeira edição do BBB, não estava feliz. Seus peitos estavam sendo desnecessariamente segurados e sua cara estava desconfortável

Tara Reid estava muito estranha. Muito peituda, muito bronzeada, muito maquiada e muito diferente da vida real

A atleta Sueli dos Santos era o retrato do desânimo na hora de fotografar a sua capa. Acorda, menina! 













Share on Google Plus

Sobre eskilo doido

Esta é uma breve descrição no blog sobre o autor. Editá-lo, No html e procurar esse texto
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial